Pesquisar Download de Drivers

Desativar a assinatura de driver no Windows 7



Aprenda a desativar a assinatura de driver do Windows para instalar hardwares antigos.

O Windows conta com uma proteção que impede a instalação de novos drivers que não são assinados digitalmente. Por esse motivo, o usuário pode ser impedido de instalar um driver e não conseguir usar o hardware no PC. Esse problema acontece especialmente com aparelhos que usam driver antigo, de quando o sistema operacional da Microsoft não tinha a proteção.


Entre em Todos os Programas - Acessórios e, clica com o botão da direita do mouse no prompt de comando. 


Execute ele como administrador, abrindo, digite o seguinte comando:


bcdedit /set loadoptions DDISABLE_INTEGRITY_CHECKS


Pronto, mas você também pode desativar esse recurso da seguinte forma:

- Reinicie seu computador

- Ao inicializar seu computador pressione F8

- Agora selecione a seguinte opção:


- " Desabilitar imposição de Assinatura de Driver "

E pronto!


Como configurar a JAVA_HOME nas Variáveis de Ambiente do Windows?

Como configurar a JAVA_HOME nas Variáveis de Ambiente do Windows?

Solução/Procedimento

Primeiro vamos verificar as Variáveis de Ambiente que já existem para sabermos se é necessário configurar uma nova. Para isso, siga os passos:

1 - Vá em Painel de Controle\Sistema e Segurança\Sistema ou use o atalho Windows + Pause/Break:
  • No Windows XP o atalho acima abrirá direto as Propriedades do Sistema (passo 3).
2 - Clique em Configurações avançadas do sistema:

3 - Na aba "Avançado" clique em "Variáveis de Ambiente...":

4 - Serão exibidas todas as Variáveis de Ambiente. Procure a Variável JAVA_HOME, caso não exista, clique "Novo..." nas Variáveis do sistema:

5 - Em "Nova Variável de Sistema" preencha o Nome da variável e o Valor da variável (esse valor será preenchido com o caminho do Java) e clique em "OK":

  • A Variável será criada:

6 - Agora devemos adicionar a Variável criada a Path (Variável do Sistema Operacional).
  • A Path é está entre as Variáveis do sistema. Localize-a, selecione e clique em "Editar...".

7 - Vá ao inicio da Valor da variável e adicione o valor "%JAVA_HOME%\bin;" (sem aspas) e clique em "OK":

8 - Pronto! Variável configurada.

Como Instalar uma Fonte de Alimentação


Aprenda a instalar uma fonte de alimentação em um computador de mesa comum. Você sabia que o papel da fonte de alimentação é converter e distribuir a energia da rede elétrica para os componentes internos do computador? Aliás, não é necessário instalar uma fonte de alimentação em um computador que já tenha vindo montado de fábrica, entretanto, um dia pode ser necessário trocá-la.

  1. 1
    Encontre a fonte de alimentação certa para o seu computador. Antes de sair às compras, dê uma olhada no tamanho do gabinete e no modelo da placa-mãe, pois o tipo de fonte de alimentação que terá que comprar depende dessas duas variáveis. É possível encontrar fontes em lojas de informática, de componentes eletrônicos e na internet, em sites como o Mercado Livre.
    • Antes de comprar, confira se a voltagem está correta para a sua região – existem fontes que são bivolt (em todo caso, é possível conectá-las a um estabilizador de voltagem).
  2. 2
    Reúna as ferramentas necessárias. Será necessário, pelo menos, uma chave de fenda (normalmente do tipo philips), que será usada para remover a tampa do gabinete. Às vezes, os parafusos que prendem a fonte são diferentes; dê uma olhada para conferir se será preciso reservar uma chave extra de outro tamanho.
  3. 3
    Aterre-se. Isso é importante para evitar que as partes internas do computador sejam queimadas devido ao contato com o seu corpo e a eletricidade estática.
    • Compre uma pulseira de aterramento em lojas de material elétrico ou eletrônico.

  4. 4

    Abra o gabinete do computador. Assim que a tampa (geralmente a direita) for removida, você verá os componentes internos do computador.
    1. 5
      Deite o gabinete de modo que a face exposta fique voltada para cima.
    2. 6
      Configure o seletor de voltagem. Caso haja um seletor de voltagem na fonte, vire-o para 110 v ou 115 v. Desse modo, haverá menos riscos de que os componentes conectados a ela sejam danificados.
      • Observe que nem todas as fontes possuem um seletor de voltagem, por essa razão, a maioria dos usuários liga o computador em um estabilizador (que fornece 110 v).
    3. 7
      Encontre o local onde a fonte deve ser instalada. Na maior parte das vezes, as fontes de alimentação são instaladas na parte superior traseira do gabinete, no local exato de onde se vê surgir o cabo do computador que é ligado na tomada.
      • Se achar necessário, procure no manual o local onde deve ser instalada a fonte – uma boa dica é tentar encontrar um grande orifício retangular na parte de trás do gabinete.
      • Caso esteja trocando uma fonte velha, siga o cabo de força (o que vai na tomada).
    4. 8
      Posicione a fonte. Para diferenciar a parte traseira da fonte, procure pela face que possui o encaixe do cabo de força, a entrada de ar e, às vezes, a caixa seletora de voltagem. Essa parte deve estar voltada para fora (através de um orifício específico na traseira do gabinete). Algumas fontes possuem entrada de ar na parte debaixo, portanto, cuidado para não a colocar voltada para cima (junto ao “teto” do gabinete).
      • Não se esqueça de retirar a fonte antiga antes de tentar colocar a nova.
    5. 9
      Coloque os parafusos. Segure com firmeza a fonte contra a traseira interna do gabinete e parafuse-a de fora para dentro, usando os parafusos fornecidos com ela.
      • A maioria dos gabinetes possui suportes para que a fonte não seja sustentada meramente pelos parafusos.
    6. 10
      Conecte a fonte à placa-mãe. A conexão será feira através do cabo de força principal, que sai da fonte. Ele é facilmente identificado, pois possui um conector que se difere de todos os outros (é o maior e mais largo). Encaixe-o na entrada correspondente da placa-mãe e faça o mesmo com o cabo de foça secundário.
      • Dependendo da placa-mãe e da fonte de alimentação, não haverá um cabo de força secundário.
      • O conector do cabo de energia principal possui, geralmente, 20 ou 24 pinos; enquanto que o secundário, apenas quatro.
    7. 11
      Conecte a fonte aos outros componentes do computador. Encontre os cabos com conectores menores e ligue-os ao HD, à unidade de disco e demais componentes, como unidades extras e sistema de iluminação.[1]
    8. 12
      Feche o gabinete e reconecte o computador à tomada. Parafuse a tampa do gabinete de volta, coloque-o de pé, conecte o monitor, o mouse, o teclado e, por último, energize o computador.
    9. 13
      Ligue o computador. Se tudo correu bem, a ventoinha da fonte de alimentação começará a girar e o computador iniciará o processo de boot normalmente. No entanto, se ocorrer um “bip” e nada mais acontecer, algum cabo pode não ter sido conectado corretamente ou a fonte não tem potência suficiente para ligar todos os componentes.[2]
      • Use os cabos que são fornecidos juntos da fonte recém-comprada. Para evitar queimar o computador, jamais tente reutilizar os cabos da fonte antiga.
      • Os conectores da fonte devem ser encaixados com firmeza na placa-mãe e nos demais componentes, porém, não devem ser forçados.
      • Mesmo que você já tenha feito todas as conexões necessárias para o funcionamento do computador, é normal que fiquem sobrando alguns cabos de energia.
      • A fonte de alimentação pode dar choques graves, mesmo estando desligada e fora do gabinete (os capacitores podem reter milhares de volts por tempo indeterminado). Portanto, nunca a abra nem insira objetos metálicos pelas frestas de ventilação.
      • Segure a fonte por baixo enquanto estiver removendo os parafusos. Às vezes, a força empregada na remoção de um parafuso pode comprometer a remoção dos outros.

Hardware e Software: Entenda os Conceitos Básicos


Conceitos Básicos sobre Hardware e Software

Entenda !


Hardware são as partes concretas de uma máquina, como o gabinete, o teclado, o mouse, a impressora, o disco rígido, a memória, entre outros itens utilizados na fabricação de um computador ou equipamentos eletrônicos. Esses elementos se comunicam com os demais através do barramento, um dos componentes da placa-mãe.
O profissional responsável por essa área, dentro da ciência da computação é o arquiteto de computadores. O computador é qualquer dispositivo eletrônico que pode armazenar, manipular e enviar dados processados de volta ao usuário.

Componentes do Computador


Gabinete (Sistema Central)

É uma caixa de metal com elementos de plástico que pode ser vertical ou horizontal responsável por armazenar a CPU, o disco rígido, o driver de CD/DVD, saídas para a impressora, caixas de som, etc. Um dos principais elementos que ela armazena é a fonte de alimentação que converte a corrente alternada para contínua com o objetivo de alimentar os componentes do computador. Por isso, ela deve ser conectada à placa-mãe, ao cooler, aos drives e ao HD. O gabinete do computador pode ser em forma de:
  • Desktop: é o gabinete que fica na horizontal (geralmente se coloca o monitor em cima dele);
  • Torre: é o gabinete que fica na posição vertical, que pode ser Mini TowerMid Tower ou Full Tower, com 3, 4 e acima 4 baias (espaço que são inseridos os drivers) respectivamente;

Processador

processador é chamado de CPU (unidade central de processamento) e está acoplado à placa-mãe. Ele é um pequeno chip que faz todo o controle das operações que serão realizadas pelo computador. Quanto melhor o processador, maior agilidade as tarefas serão realizadas.
O processador é composto pelo cooler, um sistema capaz de controlar a sua temperatura padrão. Se houver essa regulação, maior vida útil terá o chip e isso irá variar de acordo com o fabricante. Todo processador é formado por um conjunto de pinos(contatos) que servem para serem conectados em determinado tipo de placa-mãe. Os fabricantes mais conhecidos deste componente são Intel e AMD. Exemplo de processadores: Intel Core 2 DuoIntel Core i7AMD Athlon X2, AMD Phenom II, entre outros.

Memórias

Memória RAM (Random Access Memory ou Memória de Acesso Randômico)

É uma memória volátil e rápida para acesso pelo processador, porém muito mais cara. A CPU a utiliza para armazenar temporariamente os dados dos programas que estão rodando no computador. Esta memória somente fica ativa enquanto o computador estiver ligado e os conteúdos devem ser salvos, pois quando ele for desligado, tudo o que estiver armazenado nesta memória perde-se. Ela tem uma capacidade de armazenamento que varia entre 256Mb (megabytes) a 1Gb (gigabytes). A memória RAM pode ser dividida em:
memória estática (SRAM – Static Random- Access Memory), rápidas, caras e armazenam poucos dados, cerca de 1048 kilobytes (1 megabyte), geralmente são utilizadas como cache;
memória dinâmica (DRAM – Dynamic Random-Access Memory), possuem um preço acessível e armazenam grande quantidade de dados, mas são mais lentas se comparadas as estáticas, com capacidade de 4 megabytes a 32 megabytes. Existe ainda um tipo de memória recente, chamada de MRAM (Magnetoresistive Random-Access Memory), memória que utiliza células magnéticas, consumindo pouca energia, são rápidas e armazenam dados por mais tempo, até mesmo se não houver energia elétrica. Um dos problemas desse tipo de memória é que elas são caras e armazenam poucos dados.

Memória ROM (Read-Only Memory ou Memória Somente de Leitura)

Memória responsável pelo armazenamento permanente dos dados, Esses dados não podem ser apagados ou alterados, apenas se forem utilizados procedimentos específicos. Quando a energia acaba ou o computador é desligado os dados não se perdem, sendo uma memória não volátil. Existem vários tipos de memória ROM, como: memória flash, cd-rom, dvd-rom e outros relacionados, EPROM (Erasable Programmable Read-Only Memory), PROM (Programmable Read-Only Memory), etc.

Memória Externas

Existem uma infinidade de tipos e capacidades de armazenamento. Alguns exemplos: Pen-drives, CDs, DVDs, HDs, disquetes, fitas, SDs etc. São dispositivos que geralmente utilizam portas USB ou encaixes para conexão ao computador, não fazem parte do computador propriamente dito, mas podem ser facilmente instalados e removidos. A taxa de transferência dos dados também varia de modelo, mas geralmente são bastante rápidos.

Memória Cache

memória cache é um tipo de memória de acesso randômico mais rápida que armazena os dados mais utilizados pelo processador. Para processar dados, ele verifica primeiramente na memória cache se esses dados estão armazenados lá, se os encontra (proveniente de leituras anteriores desses mesmos dados) não necessita obtê-los de outra memória mais lenta (memória RAM).
Sem a memória cache o desempenho da máquina ficaria mais lento e limitado à memória RAM. Existem dois tipos atualmente:
  • Cache de nível 1 (cache L1) - localizada no mesmo chip do processador;
  • Cache nível 2 (cache L2) - localizada geralmente em um chip RAM separado, tem um valor mais popular, porém um pouco mais lenta que a primeira.
A memória cache também é uma área especial chamada “cache de disco” que contém os dados mais recentes lidos do HD. Ela deve ser aprimorada a medida que são desenvolvidos novos processadores.

Disco Rígido (HD – Hard Disk)

É um tipo de disco de grande capacidade para armazenamento de dados permanentes ou até que sejam removidos do computador. Ela é mais lenta para acesso, porém muito mais barata. Nela se rmazenam todos os dados e programas que devem permanecer no computador, mesmo estando ele desligado. Sua capacidade de armazenamento geralmente varia de 80Gb a 250Gb (gigabytes). Para seu correto funcionamento é necessário que hajam interfaces de controle, como IDE (Integrated Drive Electronics), SATA (Serial ATA) e SCSI (Small Computer System Interface).

Placa Mãe (Motherboard)

Placa central que se destina a conexão com todas as outras placas e componentes do computador. Ela é chamada de 'espinha dorsal'. Assim, ela possui diferentes conectores e é nela que o processador é instalado, num suporte chamado de 'socket'. Já o HD é conectado por meio das portas IDE ou SATA e a placa de vídeo em slots chamados de PCI-Express 16x ou AGP 8x. Já as placas de rede, som, entre outras, podem ser encaixadas nos slots PCI ou em entradas PCI Express.
Além disso, existem outros elementos que são conectados à placa-mãe. As placas-mãe possuem um software de controle localizado em um chip que armazena todas as informações do hardware relativas à data e hora do computador. Esse programa é chamado de BIOS (Basic Input Output System – Sistema Básico de Entrada e Saída). Ele é responsável, principalmente, por carregar o sistema operacional para a memória RAM e executar o programa POST (programa que executa testes básicos de hardware).

Saiba Mais
Barramento: também chamado de bus são suportes responsáveis por fazer a intercomunicação entre a placa-mãe e os demais componentes.


Placa de Vídeo

É um dispositivo responsável por garantir o aparecimento das imagens em seu monitor de vídeo. As placas mais conhecidas são as da marca AMD e NVIDIA, que fabricam o chip gráfico (GPU - Graphics Processing Unit, um tipo de processador que gera gráficos principalmente imagens 3D). Existem placas de vídeo no mercado que já vem embutidas em placas-mães, são conhecidas como onboard.
O custos dessas integradas é bem menor, mas é aconselhável que seja utilizado apenas em computadores que executem atividades básicas, pois podem atrapalhar no seu desempenho.

Dispositivos de Entrada e Saída do Computador

Drive de disquete: dispositivos de entrada e saída de de dados. Atualmente, os drivers de disquete são caros e estão em desuso. O disquete é um tipo de envoltório que armazena o disco magnético, onde são gravadas as informações. Ele tem capacidade de até 1,44 MB de armazenamento.
Drive de CD/DVD-ROM: dispositivos de entrada e saída de de dados capaz de ler e gravar CDs e DVDs-ROM. Antigamente havia apenas os leitores de CDs. Podem ser do tipo CD-ROM (apenas leitor de CDs); CD-RW(funciona como leitor e gravador de CD-R e CD-RW); CD-RW/DVD (leitor e gravador de CD e leitor de DVD); DVD-RW (leitor e gravador de CDs e DVDs). Estão surgindo no mercado computadores que suportem a leitura de Blu-Ray.
Monitor de Vídeo: dispositivo de saída que envia ao usuário as informações impressas na tela. Antigamente haviam os monitores CRT (Cathode Ray Rude), hoje existem os monitores de LCD (Liquid Crystal Display). As telas podem ser mais largas (widescreen) e o tamanho pode variar de 17'' a 23'.'
Teclado/Mouse: são dois dispositivos típicos de entrada, porque permitem que você insira dados/informações no computador. O primeiro, auxilia na digitação e sua combinação de teclas podem facilitar em jogos e outros aplicativos. Já o segundo, é representado por um cursor na tela do computador para você 'clicar' em lugares específicos.
Existem os mouses ópticos, que movimentam o cursor por meio de um laser e o mouses com esfera que utilizam uma pequena esfera para realizar o movimento do cursor. Eles se conectam ao computador por meio da porta PS/2 encontrada na parte de trás do gabinete, mas também há aqueles que utilizam o conectador por meio de portas USB, que servem para conectar outros dispositivos de entrada e saída, como pendrives, câmeras digitais, scanners, impressoras, etc. Existem placas-mães que permitem a conexão através das entradas FireWire, utilizada para a transmissão de informações de HDs Externos ou filmadores digitais, por exemplo.
Saiba Mais
Portas USB (Universal Serial Bus): são entradas ou conexões encontradas no computador para a inserção de periféricos que utilizam-se dessa interface (pendrives, cabos para impressora, mouses, teclados, câmeras digitais, MP3 Player, etc.). 


Software

Os softwares são programas inseridos dentro hardware que realizam diversas tarefas. Ela é a parte lógica do computador e são compostos por comandos e declarações de dados. Quando ocorre a interpretação dos dados, ele realiza as funções das quais foi projetado. Um processador de texto é um software, assim como um jogo de computador. Eles podem ser desenvolvidos para pessoas particulares personalizados ou para o mercado geral, genéricos ou comerciais.
Considere a seguinte situação: um pianista é o hardware e sua partitura musical é o software. Se você remover uma nota e colocá-la em outro lugar na partitura, sairá uma música diferente.

Tipos de Softwares

Software Básico: são programas utilizados para o funcionamento do sistema. Ele é capaz de gerar um ambiente de interação entre máquina e usuário. Ex.: sistema operacional, linguagens de programação, compiladores, etc.
Sistema Operacional
É o software mais importante do computador. Ele é instalado em uma área especial dentro do disco rígido e é carregado (para a memória RAM) toda vez que o computador é ligado. É ele que controla todos os recursos do computador. Ex.: Unix, Linux, Debian, Windows, etc. 
Software Aplicativos: são programas utilizados pelos usuários para auxiliar nas tarefas realizadas no dia a dia. Ex.: editores de texto, navegadores, planilhas eletrônicas, programas gráficos, etc.
Softwares Utilitários: são programas que permitem ao usuário realizarem tarefas adicionais àquelas oferecidas pelo o sistema operacional. Ex.: Winzip, antivírus, desfragmentação de unidades de discos, vírus, etc.

Nota Fiscal Eletrônica - SEBRAE | Download


Baixar Emissor de Nota Fiscal Eletrônica


20/06/2019


Baixar o Emissor de Nota Fiscal Eletrônica.


Os Download do Emissor de Nota Fiscal Eletrônica disponíveis em Driver Max Download estão em servidores com links diretos para o arquivo (caso não seja baixado, você pode escolher um outro servidor ou nos informar em - Pedidos). 

A Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo firmou parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) para atender uma parcela de contribuintes que ainda utiliza os emissores gratuitos de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) e do Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e).


Talvez você encontre mais drivers que precise com nossos parceiros :

Parceiros: Giga Driver | Geek Driver | Kit Driver | BR Driver

Nosso Clube no Face: Clube dos Drivers

Seremos muito gratos se você colocar um link para o  Driver Max Download no fórum, rede social, ou em sua página de Internet. 

Peça seu driver em - Pedidos
ou encontre Aqui !


Download para  Emissor de Nota Fiscal Eletrônica :



OS Suportado :  Windows


Downloads Disponíveis: 
Premium Blogspot Templates
Privacidade - Copyright © 2013-2015 DRIVERMAXDOWNLOAD